Quarta, 29 de Junho de 2022
21°

Poucas nuvens

Piripiri - PI

Economia Economia

Petrobras lança edital de R$ 20 milhões para startups

Inscrições para 4º edital do módulo já estão abertas

18/05/2022 às 15h10
Por: admin Fonte: Agência Brasil
Compartilhe:
© Débora Brito/Agência Brasil
© Débora Brito/Agência Brasil

Estão abertas até o próximo dia 29 de junho as inscrições para o 4º edital do Módulo Startups, do Programa Petrobras Conexões para Inovação, lançado pela empresa. A divulgação das empresas selecionadas na primeira etapa do processo está prevista para julho. O regulamento pode ser encontrado aquiStartupssão empresas emergentes de base tecnológica.

O edital tem valor total de R$ 20 milhões e envolve 30 desafios distribuídos em sete áreas tecnológicas: robótica, redução de carbono, tecnologias digitais, armazenamento e geração de energia, corrosão, modelagem geológica e tecnologias de inspeção.

O investimento a ser feito nos projetos depende do nível de complexidade dos desafios. No final da seleção, as empresas vencedoras podem receber valores até R$ 500 mil, para os desafiossoft techs, ou até R$ 1,5 milhão para osdeep techs.

Assoft techssãostartups que desenvolvem tecnologias baseadas emsoftware (programa de computador), eventualmente integradas a plataformas dehardware (equipamento) já maduras. Já asdeep techs desenvolvem tecnologia intensiva em pesquisa avançada, com longo tempo de maturação, incluindo as baseadas emhardware,software de alto desempenho e novos materiais.

O diretor de Tecnologia Digital e Inovação da Petrobras, Juliano Dantas, destacou que a companhia é uma das principais investidoras em inovação aberta do país, contabilizando cerca de R$ 36 milhões em investimento ao longo de três anos apenas no Módulo Startups do programa Petrobras Conexões para Inovação.

“Ele contribui para o desenvolvimento de tecnologias e serviços inovadores, acelerando a incorporação de inovações na empresa”. Nas edições anteriores do Módulo Startups, foram selecionadas 37 empresas para desenvolvimento de soluções, o que acelerou a incorporação de inovações na companhia, ao mesmo tempo que abriu portas para as ‘startups’ em uma indústria cada vez mais intensiva em Inovação, lembrou Dantas.

Parceria

As empresas selecionadas contam com o apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), parceiro da Petrobras nesse módulo do programa, além daexpertise do corpo técnico da companhia para atividades como adequação das propostas selecionadas na primeira etapa e preparação para opitch day ou apresentação do projeto para a banca final de jurados. Os vencedores da etapa final recebem investimento financeiro, mentoria para os projetos e modelo de negócios. Têm, também, a oportunidade de se tornarem fornecedores da Petrobras, com potencial de escala na indústria nacional e internacional.

O diretor técnico do Sebrae Nacional, Bruno Quick, ressaltou que o objetivo é viabilizar que os pequenos negócios sejam protagonistas na cadeia de petróleo e gás, desenvolvendo tecnologia de ponta e inovação. Segundo Quick, durante a participação no programa, o Sebrae oferece todo o apoio necessário àsstartups, desde a orientação para a execução físico-financeira dos projetos, em conformidade aos requisitos exigidos, quanto as ações de suporte para o aumento da competitividade e a elaboração de modelos de negócios,

Sucesso

Um dos exemplos de sucesso é astartup CTR3SM, selecionada no edital 2020, que conclui neste mês o projeto Harpia, plataforma robótica composta por uma aeronave remotamente pilotada, dotada de sensores e câmeras, e umsoftware (programa de computador) que une inteligência artificial e visão computacional. A tecnologia pode detectar com precisão o tipo, o grau de corrosão e a necessidade de reparo de uma superfície. O equipamento é semelhante a um drone e será usado para inspeção de áreas industriais extensas e de difícil acesso.

Além da redução de custos e de horas trabalhadas, o recurso evita a exposição de pessoas ao risco. Por conseguir captar imagens inacessíveis aos olhos humanos, tal como ocorre com as aves de rapina, a plataforma foi batizada de Harpia.

Um dos quatro sócios da empresa, André Carvalhais, relatou que buscava financiamento depois que uma proposta de trabalho não vingou, em função da pandemia da covid-19, quando soube do edital da Petrobras. “A gente tinha ideia para inspeção de ativos do setor elétrico e vimos que havia oportunidade ali. Já participamos de outros editais, mas o processo da Petrobras é dos mais transparentes: há um edital público, os critérios são muito bem definidos. A Petrobras tem a maturidade da execução financeira. Você entra sabendo o que vai poder gastar. O nível de exigência é alto, mas você tem todas as condições para execução”, disse Carvalhais.

Programa

Desde seu lançamento, em 2019, o Programa Petrobras Conexões para Inovação cresceu e já abriga seis diferentes módulos: Startups, Parcerias Tecnológicas, Transferência de Tecnologias, Aquisição de Soluções, Ignição e Encomendas Tecnológicas. Em breve, serão incorporadas duas novas iniciativas. A Petrobras tem, atualmente, uma carteira de mais de R$ 3 bilhões contratada, com mais de 150 parceiros tecnológicos, nas diversas modalidades de contratação e acordos de cooperação.

O Módulo Startups do programa surgiu do interesse da Petrobras em estreitar o relacionamento com o ecossistema de inovação, especificamente com ‘startups’ e pequenas empresas de base tecnológica.

O investimento objetiva atender demandas internas mapeadas pela companhia e o desenvolvimento ágil de soluções com possibilidade de implantação na indústria de óleo e gás. De acordo com a companhia, os resultados já são visíveis. Por meio do programa, a empresa aporta recursos nas melhores ‘startups’ que se interessem em cooperar para resolvê-los, o que, de um lado, incentiva a pesquisa e inovação e, de outro, gera demanda.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.