TCU deve proibir campanha do pacote anticrime de Sergio Moro

0

O Poder360, apurou que é real a chance de as propagandas da campanha anticrime de Sergio Moro serem proibidas nesta semana que se inicia.

O Tribunal de Contas da União recebeu 1 pedido para que a campanha seja retirada do ar. O requerimento foi apresentado por deputados federais de oposição ao Palácio do Planalto.

A tendência é o relator do caso, ministro Vital do Rêgo. Ele começa a analisar o caso na 2ª feira. Ele deve decidir de maneira monocrática na 3ª feira ou até 4ª feira pela manhã. O plenário do TCU deve ratificar a decisão na 4ª feira à tarde, quando será realizada a 1ª sessão depois da decisão de Vital do Rêgo.

Político com carreira no Senado, Vital do Rêgo deve aceitar os argumentos a respeito da ilegalidade da campanha: 1) seria uma forma de constranger o Congresso; 2) uso impróprio de dinheiro público; 3) por tudo isso, as propagandas seriam uma ação inconstitucional.

Se isso se concretizar será 1 duro golpe em Sergio Moro. A percepção geral dos políticos é que o ministro da Justiça tenta surfar numa onda em que ele sempre aparece com o defensor da luta contra a corrupção, antagonizando com o Congresso.

Moro já foi aconselhado algumas vezes a negociar previamente com o comando do Congresso a respeito de seu pacote anticrime. Mas o ministro preferiu mandar o projeto na íntegra, sem se importar se haveria ou não chance de aprovação. Em caso de rejeição, acha que a população ficará do seu lado e contra os congressistas.

A campanha acaba de entrar no ar e a ideia é que fique na mídia até o final de outubro, ao custo de R$ 10 milhões. As informações do Poder 360.

 

Comentários