Quinta, 24 de Junho de 2021 21:24
86 998652221
Brasil FEMINICÍDIO

Piauiense mata ex-companheira e ex-cunhada a tiros em Goiás

Ele não aceitava o fim do relacionamento

22/12/2020 07h36 Atualizada há 6 meses
Por: admin Fonte: Revista Az
Matou por não aceitar o fim do relacionamento
Matou por não aceitar o fim do relacionamento

O piauiense Gisleno Xavier Souza, natural de Esperantina/PI, é suspeito de matar a ex-companheira Maria Gonçalves, de 28 anos e sua irmã, Cleide Aparecida Gomes, 34, na madrugada de domingo (20/12), no bairro Marajó, em Cristalina/GO. As informações são do Revista AZ.

Gisleno mantinha uma relação havia cerca de sete anos com Maria e teria cometido o crime por não aceitar o fim do relacionamento. Ele está foragido.

Os parentes contam que, por volta das 2h de domingo, Gisleno pulou o muro da residência da ex-companheira, arrebentou a porta e efetuou um disparo de arma de fogo contra a mulher. Cleide, ao tentar se defender, levantou uma das mãos, mas a bala atingiu o peito. Ela também morreu.

“As crianças estão muito abaladas. A filha mais velha da Maria, de 7 anos, dormia com ela no mesmo colchão e viu a mãe ser assassinada. Ela não para de falar que tentou proteger a mãe. Isso dói muito. A única coisa que queremos é justiça“, disse um familiar que pediu para não ter a identidade revelada.

Ainda segundo parentes das vítimas, a relação do casal era conturbada e marcada por brigas. Um dia antes do crime, no sábado (19/12), a vítima e o autor discutiram e Maria decidiu que sairia de casa e passar um tempo na casa da irmã Cleide, que mora a poucos metros dela, e a partir daí começou a receber ameaças de Gisleno.

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) informou, por meio de nota oficial, que “acerca dos homicídios ocorridos no distrito de Marajó na cidade de Cristalina (GO), a autoridade policial esteve no local do crime e iniciou imediatamente a investigação. Por se tratar de procedimento sigiloso, não serão fornecidas mais informações”.

Veja a matéria da TV Brasília, no programa DF Alerta, sobre o caso:

Gisleno é irmão de Jailson de Sousa Xavier, suspeito de matar o Presidente da Câmara de Vereadores de Esperantina, Antônio Aristides de Carvalho, “Tote Aristide”, no dia 28 de agosto de 2016.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.