Domingo, 17 de Outubro de 2021
34°

Poucas nuvens

Piripiri - PI

Politica & Economia Política

Ninguém é obrigado a cumprir decisão inconstitucional, diz Lira

Uma decisão correta da Justiça todos nós temos a obrigação de cumprir”, disse Lira.

09/09/2021 às 16h39
Por: admin Fonte: As informações do Msn
Compartilhe:
Sérgio Lima/Poder360 Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, é cobrado a se manifestar sobre atos do 7 de Setembro e discursos de Bolsonaro
Sérgio Lima/Poder360 Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, é cobrado a se manifestar sobre atos do 7 de Setembro e discursos de Bolsonaro

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta 5ª feira (9.set.2021) que “ninguém é obrigado a cumprir decisão inconstitucional” da Justiça ao comentar o discurso feito pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, nesta 4ª feira (8.set.2021).

Em reação às falas do presidente Jair Bolsonaro no 7 de Setembro, que dirigiu ataques ao STF, Fux afirmou que a Corte “não tolerará ameaças à autoridade de suas decisões” e que o descumprimento de ordens judiciais configuraria crime de responsabilidade, a ser analisado pelo Congresso Nacional.

“Isso aí é uma análise que o Supremo teve da fala. Existem outras. Nós vamos esperar para ver os acontecimentos. A princípio, a assessoria jurídica está acompanhando a fala na íntegra. Já temos alguns posicionamentos. Fala que decisões inconstitucionais não seriam cumpridas. Ninguém é obrigado a cumprir decisão inconstitucional. Uma decisão correta da Justiça todos nós temos a obrigação de cumprir”, disse Lira.

Em seu discurso nesta 4ª feira, Fux disse também que cabe ao Congresso a eventual punição do chefe do Poder Executivo. De acordo com ele, a Corte não será fechada por força de “ideais antidemocráticos”.

O presidente da Câmara, no entanto, já indicou que não pretende pautar um dos mais de 130 pedidos de impeachment que já foram protocolados na Casa contra Bolsonaro. Partidos de Centro e de oposição intensificaram os debates sobre o tema, mas ainda prevalece a avaliação de que não há apoio expressivo para se aprovar uma eventual deposição de Bolsonaro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.