Quinta, 13 de Maio de 2021 03:14
86 998652221
Brasil PIAUÍ

Novo decreto do WD vai autorizar o funcionamento de restaurantes, bares e shoppings até às 22h

Entre as novidades está o toque de recolher a partir de 23h, além do funcionamento de bares, restaurantes e shoppings até as 22h

18/04/2021 18h43 Atualizada há 3 semanas
Por: admin Fonte: G1
Foto: Churrascaria na Banda Caldeirão-Piripiri
Foto: Churrascaria na Banda Caldeirão-Piripiri

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), informou que irá publicar um novo decreto neste domingo (18) que prorroga por mais uma semana as medidas restritivas para coibir o agravamento da pandemia da Covid-19 no estado. As medidas iniciam nesta segunda-feira (19) e seguem até o próximo domingo (25). Entre as novidades está o toque de recolher a partir de 23h, além do funcionamento de bares, restaurantes e shoppings até 22h.

Novo decreto:

O toque de recolher será de 23h a 5h, até o dia 25 de abril;

O comércio poderá funcionar até 17h, mas para as atividades que funcionam no período noturno é permitido até 19h, sendo respeitadas as 9h diárias.

Shoppings centers poderão funcionar de 12h a 22h;

Suspensas as atividades que envolvam aglomeração, como atividades esportivas e sociais;

Bares, restaurantes, depósitos de bebidas e similares poderão funcionar até 22h;

Permanece a proibição de festas e eventos, em ambientes abertos ou fechados.

O governador Wellington Dias afirmou que apesar de ampliar funcionamento, inclusive permanecendo o funcionamento do comércio, bares e restaurantes na próxima sexta-feira (23), ainda são necessárias medidas restritivas, pois mesmo com a redução da fila de espera por UTIs, ainda existe demanda por leito de terapia intensiva no Piauí.

“Fizemos a ampliação de leitos em cidades como Parnaíba, mas já não temos recursos humanos para outras ampliações. Por isso que eu peço que possamos seguir juntos os protocolos sanitários e as medidas de isolamento social. Sei que é duro, não é fácil, mas o objetivo é salvar vidas”, afirmou o governador.

As medidas mais restritivas, com o funcionamento apenas dos serviços iniciais, começa às 23h do dia 23 de abril até as 24h do dia 25 de abril deste ano ficarão suspensas todas as atividades presenciais econômico-sociais, com exceção das seguintes atividades:

Mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos alimentícios;

Farmácias, drogarias, produtos sanitários e de limpeza;

Oficinas mecânicas e borracharias;

Lojas de conveniência e serviços de alimentação situadas em rodovias estaduais e federais, exclusivamente para atendimento de pessoas em trânsito (viajantes;

Postos revendedores de combustíveis e distribuidoras de gás;

Hotéis com atendimento exclusivo dos hóspedes;

Distribuidoras e transportadoras;

Serviços de segurança pública e vigilância;

Serviços de alimentação preparada e bebidas exclusivamente para sistema de delivery ou drive-thru;

Serviços de telecomunicação, processamento de dados, call center e imprensa;

Serviços de saúde, respeitadas as normas expedidas pela Secretaria de Saúde do Estado do Piauí;

Serviços de saneamento básico, transporte de passageiros, energia elétrica e funerários;

Agricultura, pecuária, extrativismo e indústria;

Bancos e lotéricas;

Templo, igrejas, centros espíritas e terreiros.

Toque de recolher

Agora, o toque de recolher será de 23h às 5h. Dessa forma fica vedada a circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, ressalvados os deslocamentos de extrema necessidade.

As unidades de saúde para atendimento médico ou deslocamento para fins de assistência veterinária ou, no caso de necessidade de atendimento presencial, a unidades policial ou judiciária;

Quem está a trabalho em atividades consideradas essenciais ou estabelecimentos autorizados a funcionar na forma da legislação;

Entrega de produtos alimentícios e farmacêuticos.

A entrega de bens essenciais a pessoas do grupo de risco;

Estabelecimentos que prestam serviços essenciais ou cujo funcionamento esteja autorizado nos termos da legislação;

Outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.